A Igreja da Misericórdia do Sabugal, antiga igreja paroquial, dedicada a São Miguel, que pertenceu à Ordem de Malta, terá sido edificada no séc.13/14. O Pároco possuía a dignidade de Abade, que, conjuntamente com os Abades das paróquias de Santa Maria, São João e São Miguel, formavam o Arcediago de Ribacôa, em representação do Bispo de Ciudad Rodrigo e sendo o Cabido instalado na Igreja de São Miguel. Nesta Igreja é possível observar a hipotética gravação num bloco de pedra, que funcionava como medida padrão.

 
Em 1404 é registada a transferência para o Bispado de Lamego. Existem fortes indícios que tenha sido no século 16 a passagem para a dependência da Irmandade da Misericórdia do Sabugal, que instalou nas proximidades um pequeno albergue destinado a peregrinos.

 
Em 1673 procederam-se modificações, documentadas por inscrição, por iniciativa do Prior Luís de Sousa Couto, nomeadamente com abertura de vãos de lintel recto, cobertura da capela-mor (conjectural). Em 1947 as pedras existentes na fachada N. foram classificadas, sendo que só em 1977 a classificação passou a abranger todo o imóvel.

 
Arquitetura religiosa, românica. Igreja paroquial de planta longitudinal composta por dois retângulos justapostos, com nave única, com capela-mor mais baixa e estreita. Portal em arco pleno com arquivoltas apoiadas em colunelos e encimado por óculo circular; cornija assente em cachorrada decorada por motivos geométricos.

 
IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 36 383, DG, 1ª série, nº 147 de 28 de junho 1947 (pedras existentes na fachada N. da igreja*1 ) / Em vias de classificação (Homologado como IIP - Imóvel de Interesse Público, Despacho de março 1977 (igreja)

 
Planta longitudinal composta por 2 retângulos justapostos, adossados a S. a 1 corpo de planta retangular. Coberturas diferenciadas a 2 águas. Fachada principal orientada a O., com embasamento proeminente e 2 registos, tendo no 1º portal em arco pleno de 3 arquivoltas apoiadas em colunelos. No 2º, janela de lintel reto entaipada com inscrição *2 e óculo circular. Remate em empena com cornija. Campanário lateral com 2 sineiras em arco pleno com cornija rematada por pináculos e cruz sobre supedâneo. Corpo lateral com 2 registos, compostos respetivamente por porta e janela molduradas não coincidentes. Cobertura a 1 água. Alçado N. composto pelos volumes da nave e capela-mor, com embasamento proeminente e 2 registos. O 1º com porta de lintel reto sem moldura e medida padrão, existindo, no 2º, 2 janelas de lintel reto e moldura simples na nave e janela idêntica na capela-mor. Cornija assente em cachorrada decorada com motivos geométricos. Neste alçado integra-se bloco retangular apresentando insculpido na zona superior o côvado, medida padrão de comprimento. Superfície delimitada por dois quadrifólios ou Cruz de Malta, inscritos em círculos, encimado no lado direito por retângulo irregular; 2 triângulos insculpidos delimitam a composição lateralmente. Ao centro observa-se moldura retangular com os lados rematados em ziguezague, apresentando diversos motivos geometrizantes incisos e à esquerda moldura retangular com o lado direito em ziguezague e que integraria talvez uma inscrição. A superfície da primeira moldura possui 3 linhas horizontais de pequenos orifícios circulares insculpidos e entre estes existem os seguintes motivos incisos: 3 motivos sobrepostos que se aproximam da Cruz de Santo André, 2 motivos sobrepostos em forma de crescentes de lua e ainda outro crescente de lua, encimado por elipse irregular intercetada por traços verticais. Alçado S. com embasamento proeminente e 2 registos, tendo no 1º três janelas de lintel reto sem moldura no corpo lateral e no 2º registo 2 janelas de lintel reto sem moldura no corpo lateral e janela idêntica de moldura simples na capela-mor. Cornija e cachorrada decorada na zona da capela-mor. Alçado E. com embasamento proeminente, cego e com cornija no remate. Interior de nave única, iluminada por 2 janelas situadas no lado do Evangelho e com cobertura de vigamento de madeira. No lado oposto, surge amplo arco de volta perfeita, formando tribuna a meia altura. Lateralmente existem vestígios do arranque de outro arco. Porta de acesso à sineira no 2º registo a S. Neste lado, altar com retábulo em talha *3, e Capela do Sr. dos Passos com entrada marcada por arco pleno, tendo, no oposto, púlpito assente em coluna de fuste canelado, com balcão poligonal de cantaria decorado com losangos, a que se acede por degraus encostados à estrutura murária. 2 altares laterais com retábulo em talha dourada e policromada *4. Arco triunfal de volta perfeita acede à capela-mor iluminada por 2 janelas laterais, com cobertura em madeira, formando falsa abóbada de berço e altar-mor com retábulo de talha dourada e policromada *5. Pavimento lajeado e com tijoleira no centro.